O Blues de Artur Menezes

Nascido no Ceará e morando atualmente em Los Angeles, Artur Menezes tem sido um dos principais nomes do blues brasileiro.

Com três discos lançados, Early to marry , #2 (esse pré selecionado ao prêmio da Música Brasileira de 2013 na categoria ‘’Melhor disco de língua estrangeira’’) e Drive Me (2015), o músico tem uma bagagem de dar inveja.

Foi headline de festivais de jazz e blues no Brasil, além de abrir os shows de Buddy Guy no Brasil em 2012.

Recentemente, Artur abriu o show do guitarrista Joe Satriani no Samsung Best of blues, festival que reuniu mais de 10 mil pessoas, em agosto, no Parque do Ibirapuera.

Eu conversei com o músico, vale conferir!

artur.png

  1. O cenário do blues ainda é um pouco restrito no Brasil. Você teve alguma dificuldade em relação ao estilo musical no início da carreira?

Com relação ao blues, há alguns anos atrás o que a gente (Roberto Lessa, Leonardo Vasconcelos e eu) fez lá no Ceará foi criar uma associação, nós tínhamos uma banda chamada “Casa do blues” e junto com outras criávamos projetos e através de patrocínios, conseguíamos fazer shows em praças públicas, criando assim lugares para tocarmos blues.

Na minha carreira tive dificuldade como todo músico tem no início.

  1. Sobre influências como Stevie Ray Vaughan, Buddy Guy, Muddy Waters, B.B King e muitos outros. Atualmente, quais outros nomes tem relevância no seu trabalho?

Um músico que tem bastante relevância no meu trabalho é o Josh Smith. Curto muito o som dele e meu jeito de tocar tem muita influência dele. Mas não é cópia é influência.

Inclusive Josh está produzindo meu próximo disco. E é muito massa ter um cara que eu admiro tipo um herói pra mim, produzindo meu disco.

Outros nomes recente são: Eric Gales, Philip Sayce, Jonny Lang, Lance Lopez.

  1. Além de tocar, você canta e compõe. A maioria de suas músicas é inglês. Em Drive me, você canta Cartão Postal (Rita Lee e Paulo Coelho). Há a possibilidade de um disco em português?

A possibilidade do disco em português vem ficando cada vez mais distante. Tinha muito essa vontade, mas venho cada vez mais me aproximando do blues e o fato de morar em Los Angeles também…

Acredito que tem grandes compositores no Brasil que fizeram blues como Cazuza, Raul Seixas, Celso blues boy, Blues etílicos. Por mais que seja interessante, acho que não combina tanto por questão da métrica e o jeito que se compões em inglês. A forma de compor blues em inglês é muito simples não tem tanta poesia como na música brasileira. Quando você tenta compor um blues seguindo essa métrica (em inglês) soa piegas em português e quando tenta fazer como a música brasileira realmente é, muito rica e cheia de poesia, acaba deixando de ser blues, por ter que mudar muito a estrutura e harmonia. Por isso essa vontade tá ficando cada vez mais distante.

Mas nunca se sabe né?!

  1. No Samsung Best of blues você abriu o show de um dos maiores guitarristas do mundo, dividiram o palco também, Joe Satriani. Como foi essa experiência?

Foi muito massa porque eu escuto ele desde o início.

O disco Surfing with the Alien foi um álbum que fez parte do meu crescimento e formação como guitarrista.

Fiquei muito feliz!

O convite partiu dele para tocarmos juntos, foi algo surreal, fiquei realizado pelo reconhecimento de um guitarrista como ele gostar do meu trabalho.

  1. Quais os futuros projetos, Artur?

Meu disco que está sendo produzido pelo Josh. Vou tentar ir para Memphis em 2018 no Internacional Blues Challenge. Em fevereiro, vou para o cruzeiro do Joe Bonamassa. Shows e festivais aqui em Los Angeles.

Planos para ir ao Brasil… sempre gosto muito de retornar mas acaba sendo um pouco mais difícil.

Por Rúbia Santiago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s