O dia em que apaguei nossas mensagens

Hoje apaguei nossas mensagens e só então me dei conta de que mais uma vez estou seguindo em frente sozinha. Eu não te escolhi, só permiti. Eu precisava de férias e você apareceu com um sorriso de quem só explica as coisas no caminho. Eu queria uma Paulaner, afinal era a primeira sexta-feira de dezembro e um papo furado não faria mal a ninguém. 

E assim foi. Só que vieram mais cervejas. Um vinho. Uma viagem. Uma música. Uma seleção delas. E aí já era tarde demais.

Você nunca foi o que planejei. Mas eu só sei gostar e nunca explicar. Eu tenho uma péssima mania: seguir em frente quando tenho vontade. E eu cultivei tudo que era possível. Eu criei expectativas. Eu esperei ansiosa a sua resposta para me acompanhar no Fran’s Café e tive cólicas só de imaginar que talvez você não gostasse de café. Eu criei e esperei tudo – só não esperei isso tudo esfriar.

A gente sabe como tudo começa mas não exatamente onde ou quando termina. Talvez faltaram palavras, talvez faltou até rotina, talvez faltou coragem para não deixar algo tão bom escapar entre as mãos. Olha, eu tô bem. Só tenho pena de quem vai me conhecer depois de você. Assim, com o coração desconfiado e cansado.

Mas já que você permitiu, vou esperar alguém cuidar de mim e tentar rir sem compromisso. Vai que dessa vez eu acerto. A gente vai cozinhar na sexta-feira a noite, ouvir Billie Holiday, falar do trabalho, da viagem de férias e tomar vinho. No sábado veremos a cidade do alto e encontraremos alguns amigos a noite naquele pub que você gosta.

Eu não vou lembrar de você enquanto estiver feliz. Só espero não acordar no domingo pela manhã pensando como seria se você não tivesse desistido.

Mas ó, tô bem. Até apaguei nossas mensagens…

Greice Souza

 

4 comentários em “O dia em que apaguei nossas mensagens

  1. Olá Greice. Fiz o mesmo, apaguei todas as nossas msgs e fotos, e segui em frente sozinha, já faz pouco mais de um ano e ainda não encontrei ninguém para cuidar de mim, na verdade não consigo me envolver com outra pessoa, não consegui esquece-lo, ainda o quero, mas não vou mais te-lo. Tbm não sei pq escrevi tudo isso, acho que pq você me escreve, parece que me vê por dentro. Obrigado amada, bjss.

    Curtir

    1. Oi Magnólia, tudo bem?
      Seguir em frente é importante. Um balanço dos sentimentos e da relação também vale. O importante é você se sentir bem. Ame-se em primeiro lugar! Obrigada por nos escrever, é um amor retribuído! Beijo carinhoso!!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s